Qual a diferença entre Preço e Valor

photo-1535017614657-1c6f308729b8
O conceito é simples: preço é o que você paga, a quantidade de dinheiro que você entrega para obter alguma coisa; valor é o que você leva para casa, mas aqui não estamos falando de produto físico, estamos falando de benefícios. Exemplo: Quando você sai de sua casa às 19h de um domingo em busca de uma loja de departamentos para comprar uma furadeira para instalar um quadro na parede. Você não está em busca de uma furadeira ou furo na parede (preço), está em busca de um quadro lindo pendurado em sua parede (valor). Neste exemplo acima conseguimos entender a diferença entre preço e valor, valor é o beneficio obtido de alguma coisa que tinha um preço. É importante sabe que o valor é estabelecido, sobretudo, por um estado mental. O estado mental é, portanto, fator decisivo na experiência de compra. As pessoas analisam, obviamente, o preço de um produto, mas também o grau de necessidade no caso das vendas motivadas pela razão e desejo no caso das vendas motivas pela emoção. Por isso, que muitas vezes o preço não é o fator decisivo de compra. Em alguns estudos que analisaram aspectos de decisão de compra notaram que os aspectos de compra pode ser divididos em três pontos.

1º O produto ou serviço.

O consumidor analisa o produto ou serviço para determinar o seu valor, primeiro é analisado o preço e qualidade, avaliam-se, por exemplo, a disponibilidade da entrega, a assistência técnica, a garantia, a facilidade de manuseio, a estética e a diversidade de modelos disponíveis.

2º Fabricante ou quem faz

Quando analisam o fabricante ou fornecedor do produto ou serviço entra em jogo a reputação da marca, a tradição, valor agradado e o fator de inovação nos produtos e serviços desenvolvidos.

3º Ponto de venda ou revendedor

Ao analisar o canal de venda, podemos considerar as lojas, seu conceito perante ao público, sua localização, a apresentação das mercadorias e , sobretudo, o conhecimento, a competência e a gentileza dos vendedores, consultores e atendentes. No final, o cliente não compra produtos, mas artigos que representam valores para eles. Em períodos de crise, há quem acredite que preço baixo, por si só, é garantia de vendas. Não, não é. Se você deseja vender mais, crie valor real para seus produtos e serviços. Uma dica importante é voltar no tempo e lembrar seus valores, o que realmente te motiva, por que você montou seu negócio ou faz o que faz? Encontrar seu propósito é o caminho para criar valor para tudo que você na sua vida ou em sua empresa. Fonte: Marketing de Valor

Compartilhe com seus amigos:

Facebook
WhatsApp